5 dicas de educação financeira para jovens

5 dicas de educação financeira para jovens

Uma das primeiras coisas que um jovem faz ao completar seus 18 anos é solicitar um cartão de crédito. Porém, com a ausência de uma educação financeira desde o início da sua relação com dinheiro, as chances de endividamento se tornam maiores.

Qual a importância da educação financeira para jovens?

A chegada da vida adulta traz consigo grandes responsabilidades. Contas a pagar, salário… “O que vou fazer com meu dinheiro?”. Essa é uma dúvida muito comum dos jovens, e quanto mais cedo você aprender a lidar com suas finanças, mais controle dos seus ganhos e gastos você terá.

Pensando nisso, separamos cinco dicas sobre educação financeira para você se inspirar e, dia após dia, formar um patrimônio sólido, crescente e saudável.

1. Analise seu cenário atual

O primeiro passo é analisar o cenário em que você se encontra para só então tomar decisões financeiras. Coloque na ponta do lápis todas as suas dívidas, ganhos e gastos. Para isso, basta responder as seguintes perguntas:

  • Quanto eu ganho por mês?
  • Quanto do meu salário é destinado para contas?
  • Eu sempre fecho o mês no vermelho?
  • Faço compras desnecessárias?

Essa análise vai ajudá-lo na hora de destinar os seus recursos da melhor maneira possível e ainda fazer com que sobre dinheiro para você investir no seu futuro.

2. Faça um planejamento financeiro

Tendo como base as anotações acima, agora você precisa fazer um planejamento financeiro, ou seja, definir metas à curto e longo prazo. Para facilitar este processo, separamos algumas perguntas que você deve fazer a si mesmo:

  • O que eu quero ser no futuro?
  • Qual meu objetivo à curto prazo, ou seja, para os próximos anos?
  • O que eu quero conquistar daqui 20 anos?
  • Qual o prazo para alcançar meus objetivos?

Saber o que quer e onde pretende chegar é fundamental para criar hábitos compatíveis com seus interesses financeiros.

3. Comece a poupar

Poupar é bem simples, mas não é um hábito que você irá adquirir da noite para o dia. Isso exige que você tenha disciplina, trace metas e mantenha o foco. Comece guardando R$ 100 todos os meses, isso pode não fazer diferença na sua carteira hoje, mas após um ano você terá acumulado R$ 1.200.

Criar o costume de guardar dinheiro vai facilitar a conquista dos seus sonhos e proporcionar maior estabilidade financeira e capacidade de superar imprevistos.

4. Ajuste o seu padrão de vida

Se você gasta mais do que ganha, guardar dinheiro pode ser uma tarefa muito difícil. Ter um padrão de vida compatível com sua renda é fundamental para começar a economizar. 

Para lidar com isso, busque maneiras de cortar alguns gastos sem deixar de fazer o que gosta, como cancelar serviços que você não utiliza ou frequentar lugares mais baratos nos finais de semana.

Os desafios também são maneiras simples, eficazes e divertidas para cumprir suas metas e economizar. Eles tornam o processo mais empolgante e, com isso, fica mais difícil desistir no meio do caminho.

Regra 50-30-20

A regra 50-30-20, por exemplo, é uma boa forma de organizar o seu dinheiro destinando uma porcentagem para cada objetivo:

  • 50% para gastos fixos e essenciais: despesas com moradia, contas de luz, água, internet e gastos com alimentação, transporte e saúde;
  • 30% para o seu estilo de vida: gastos em restaurantes, cinema ou uma viagem de final de semana;
  • 20% para prioridades financeiras:  recursos que você precisa poupar para colocar projetos de pé e realizar seus sonhos.

5. Aprenda a investir

Muitas pessoas pensam que investir é tarefa para profissionais, porém, existem muitas opções no mercado para investidores iniciantes, e o melhor: você pode começar com apenas R$ 100.

Primeiramente, é importante que você considere quais são seus objetivos financeiros e qual é o seu perfil de investidor para só então escolher a melhor aplicação para você.

Confira os melhores tipos de investimentos para iniciantes:

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Tesouro Direto;
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Debêntures;
  • Fundos de Investimentos de Renda fixa;
  • Letras de Câmbio (LC).

Coloque em prática a sua educação financeira

5 dicas de educação financeira para jovensAssumir o compromisso de ter uma vida financeira mais saudável pode mudar completamente a relação que você tem com o dinheiro e facilitar as suas conquistas. Tenha sempre em mente a disciplina, consumo consciente e visão de futuro.


O artigo é um guest post da redação da Foregon

Deixe uma resposta

Fechar Menu