7 melhores investimentos para você

7 melhores investimentos para você

A maioria das pessoas hoje em dia opta por fazer investimentos por uma série de motivos, desde poupar dinheiro até realizar algum sonho. Entretanto, existem diversos detalhes que precisam ser levados em conta quando você pensa em investir.

Atualmente, você pode depender da abertura de cofre antigo para conseguir um resultado financeiro, mas existem opções muito mais modernas de investimentos.

Muitos indivíduos ainda não compreendem o valor dos investimentos para sua saúde financeira, mas é válido ressaltar a importância da criação de perspectivas para o futuro.

Isso independe de seu capital financeiro e de sua idade, uma vez que cada pessoa pode começar a investir com qualquer quantia inicial.

Entretanto, é preciso ter bem definido todos os elementos necessários para escolher qual tipo de investimento adequado, dentre as diversas opções no mercado, que melhor se adapta a seu estilo de vida.

Para isso, é importante avaliar alguns pontos cruciais, como:

  • Rentabilidade;
  • Prazo de investimento;
  • Custos;
  • Riscos.

Todos estes fatores existem em menor ou maior grau, mas é primordial ter em mente que seus objetivos são o foco catalisador do investimento, e você deve trabalhar para conseguir alcançá-los.

Por exemplo, sua empresa de placas informativas personalizadas pode acabar precisando de um aporte de recursos, e ter valores investidos facilita a manutenção de seu negócio.

Dentre os tipos existentes de investimento, podemos destacar dois grandes grupos: o investimento de renda fixa e os de renda variável.

No caso dos investimentos de renda fixa, são aqueles que estão protegidos por alguma regra definida de rentabilidade. 

Assim, é possível estipular uma média de quanto você vai receber depois de um determinado período, garantindo mais tranquilidade e segurança para o investidor.

Já as aplicações de renda variável tendem a ter um pouco mais de risco, uma vez que dependem de fatores externos, como o mercado econômico. Entretanto, os rendimentos, nestes casos, são bem mais lucrativos.

Isso não significa que em pouco tempo você estará comprando um vinho francês com seus rendimentos, mas se optar por investir e tiver paciência, pode ter excelentes resultados.

1. Investimento em poupança

Um dos métodos mais tradicionais de investimento no Brasil, a poupança não sai da mente das pessoas. 

Isso porque muitos têm o primeiro contato com uma instituição financeira através da caderneta de poupança, que em alguns casos, a pessoa recebe ainda menor de idade.

Dentre as principais vantagens desse tipo de investimento está o prazo inexistente, permitindo ao cliente movimentar o dinheiro poupado a qualquer momento, além de ser um investimento que não possui taxas de cobrança sobre sua operação.

A poupança pode surgir de qualquer valor que você consiga poupar, talvez com o dinheiro de gorjetas se você trabalha com táxi de luxo, por exemplo.

A praticidade e a segurança são pontos importantes desse tipo de aplicação, motivo pelo qual a maioria dos brasileiros ainda se sente mais confortável investindo o dinheiro dessa forma.

Entretanto, os rendimentos da poupança estão entre os menores do mercado, não sendo adequado para quem pretende gerar uma renda com o dinheiro investido.

2. Investimento no CDB

O CDB é uma das principais alternativas apresentadas para quem deseja rendimentos melhores do que os da poupança e, normalmente, estão entre os mais seguros investimentos do mercado.

A sigla para Certificado de Depósito Bancário é um título usado por bancos para captar dinheiro em suas operações.

Quando você opta pela utilização do CDB, é como se você emprestasse seu dinheiro para o banco operar, e por esse empréstimo você recebe uma taxa de juros, que é o rendimento da aplicação.

Cada banco tem suas próprias regras com relação ao CDB, então, a rentabilidade líquida da aplicação acaba sendo variável, mas todas as opções no mercado são muito superiores aos rendimentos gerados pela poupança.

Existem diversos formatos de resgate, que devem ser definidos quando você contrata o serviço. O CDB de liquidez diária tem um rendimento a cada dia, e pode ser resgatado quando você precisar do dinheiro.

Você pode deixar um valor investido no CDB antes de iniciar sua empresa de descarte de resíduos. Assim, o investimento surgirá como um valor de emergência caso você precise, ou lucro puro se as coisas estiverem caminhando bem.

Já o CDB para resgatar em 1 ano mantém o dinheiro em circulação durante doze meses.

Vale lembrar aqui que, mesmo que opte pela opção de resgate rápido, os valores que o CDB entrega como rendimento só valem a pena depois de 1 ano com o dinheiro aplicado, por isso, esta opção pode ser melhor que a de liquidez diária.

Existem opções de CDB para rendimentos acima de 2 anos. No entanto, é importante levar em conta que esse dinheiro ficará investido e não poderá ser movimentado, sob o risco de pagar taxas de juros e acabar com um resultado menor do que o esperado.

A maioria das opções de CDB a longo prazo oferecem propostas bastante convidativas de investimento, garantindo que a espera valha a pena.

3. Investimento no Tesouro Direto

Muitas pessoas consideram o Tesouro Direto “a nova poupança”.

Trata-se de uma plataforma criada pelo governo federal para vender os títulos de dívida pública, um investimento que muitas vezes têm rendimento superior ao da poupança, podendo ser retirado na hora que o cliente preferir.

Mas para os rendimentos fazerem a diferença é preciso deixar o dinheiro na aplicação por bastante tempo.

Esses títulos costumam ser adquiridos por pessoas que têm interesse em criar um fundo de emergência, proteger seu patrimônio e até mesmo gerar uma renda.

Se você possui uma sala de reunião moderna que aluga para fazer uma renda extra, investir esse valor no Tesouro Direto pode aumentar ainda mais o seu lucro.

4. Aplicação em fundos de investimento fixo

Os fundos de investimento são uma opção que tem ganhado cada vez mais destaque. Trata-se de uma aplicação financeira que une diversos investidores através de um sistema de cotas, para aplicar o montante total de dinheiro em ativos variados.

Conforme o fundo de investimentos vai crescendo, cada cotista tem direito a uma porcentagem do fundo baseada em seu valor de investimento inicial.

Os cotistas são anônimos, não sendo necessário a criação de um cartão de visita pessoal ou algo do tipo.

A ideia dos fundos de investimento é valorizar as cotas com o passar do tempo, por isso, na maioria dos casos, os fundos de investimento têm um prazo mais longo para a retirada do dinheiro.

Uma das principais vantagens desta aplicação é o fato de contar com um gestor, uma pessoa qualificada para estruturar os investimentos em ativos, permitindo uma garantia de melhores resultados da inversão.

5. Investimento em ações

O mercado de ações é uma das mais tradicionais formas de investimento no mundo. 

Esse tipo de aplicação é ideal para quem pensa a longo prazo, podendo garantir resultados impressionantes e assegurar saúde financeira por um longo período.

Entretanto, a aplicação em ações é altamente dependente das variações mercadológicas, e deve ser tratado com muita cautela. 

Para conseguir atingir resultados bons no mercado de ações, é preciso muito estudo e avaliação constante.

Algumas corretoras de ações utilizam um stand promocional em eventos ligados a finanças para explicar suas atividades, e pode ser um bom ponto de começo para o início de sua jornada como investidor.

Ainda é possível contratar um especialista para cuidar de sua carteira de ações, mas embora isso possa passar tranquilidade na hora de investir, também tira muito de sua autonomia quando decidir onde você irá fazer o investimento.

Além disso, um gestor ainda é passível de erro humano, e ele não está imune a fazer uma escolha ruim e prejudicar suas finanças. 

Por isso, é importante que você acompanhe o mercado mesmo que contrate alguém para lidar com seu investimento.

6. Investimento nos fundos multimercado

Os fundos multimercado são uma excelente opção de transição para quem ainda não está completamente confiante em sair da renda fixa mas já pretende iniciar suas aplicações na variável.

Trata-se de um grupo de cotas, tal qual o fundo de investimento fixo citado anteriormente, porém, com uma maior liberdade de escolha de ativos, sem a porcentagem obrigatória de investimento em aplicações de renda fixa.

Dessa forma, o gestor busca as melhores opções de rentabilidade sem perder a oportunidade de diminuir os riscos com o suporte do grupo de investidores.

7. Investimento em ETFs

Para quem deseja iniciar no mercado de ações, mas não tem o valor necessário para começar a explorar essa forma de investimento, os ETFs podem ser um pequeno passo.

Sigla para Exchange Trade Funds, ou Fundos de Troca de Investimentos, essa aplicação funciona de forma similar ao mercado de ações, mas permite um aporte menor de valores, o que permite uma maior diversificação em sua carteira de investimento.

Considerações finais

É de suma importância estabelecer objetivos e conhecer o seu perfil de investidor antes de iniciar qualquer aplicação.

Portanto, se você pretende realizar um sonho a longo prazo, como a aquisição de um imóvel, é ideal manter um perfil mais conservador de investimentos e manter-se em pontos mais seguros, ainda que a rentabilidade seja menor.

Se por outro lado seu objetivo pode ser concretizado em um período menor, como uma viagem internacional ou a compra de um carro, apostar em investimentos com um risco um pouco maior pode acabar gerando um resultado muito mais satisfatório.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu