Economizar com a conta de luz também é possível

Economizar com a conta de luz também é possível

A conta de luz é um dos custos fixos que, muitas vezes pode até parecer não afetar tanto o orçamento, e por isso não é tão analisada. Porém, se entrarmos em detalhes, é possível tomar algumas medidas que possibilitam em bons cortes de gastos mensais, que, analisados em longo prazo, podem até nos surpreender.

O cálculo da conta de luz, feito pelas companhias de eletricidade leva em consideração o quanto de energia elétrica a residência consumiu (medida em quilowatt-hora). Esse valor é multiplicado pela tarifa de eletricidade cobrada na região e ainda sofre o acréscimo de alguns impostos (ICMS, PIS e COFINS). Dependendo da época do ano, também são acrescentados alguns valores, referentes à cor da bandeira em que o mês encontra-se. A maior parte da produção da energia elétrica consumida no Brasil, cerca de 80%, vem a partir da força das águas, por meio das hidrelétricas. Trata-se de uma energia produzida de maneira mais limpa e barata. Porém, em algumas épocas do ano, em que a chuva acaba dando algumas tréguas, e o nível dos rios caem, é necessário ativar as termoelétricas para complementar produção de energia. Por ser uma energia produzida com um custo mais elevado, esse valor acaba sendo repassado aos consumidores. Nesses casos, é quando dizemos que a conta de luz está na bandeira amarela ou vermelha, ao contrário dos períodos de bastante chuva, quando a bandeira está verde. A figura abaixo mostra um exemplo de cobrança de acordo com a cor da bandeira:

 

 

Cada equipamento eletrônico e eletrodoméstico em nossa casa usa a eletricidade de maneira diferente. Alguns possuem alto consumo, como por exemplo chuveiros, ar-condicionado e geladeiras, enquanto outros já possuem um consumo menor. São esses consumos que fazem nossa conta pesar mais ou menos. Essa variação se dá em função da potência de cada equipamento, ou seja, da quantidade de energia elétrica que este gasta em função de um determinado tempo.

O Procel – Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica é um programa do Governo para promover o uso eficiente da energia elétrica e combater o seu desperdício. Por meio do selo Procel, são identificados os equipamentos e eletrodomésticos mais eficientes. Existe uma tabela que estima o consumo médio mensal de eletrodomésticos de acordo com um uso hipotético.

No final deste artigo, encontra-se o link para download de uma calculadora que estima a média da conta de luz de acordo com o tempo de uso de cada equipamento eletrônico e eletrodoméstico.

Seguem algumas dicas e informações úteis:

– Carregadores modernos apresentam uma tecnologia que faz com que quando eles estão na tomada sem o aparelho ou com o aparelho com bateria cheia não tenham gasto significante na conta de luz

– Aparelhos que estão conectados na tomada, mas desligados, consomem certa energia, apesar de baixa, em casos como quando existe aqueles luzes de standby, relógio. O mesmo acaba acontecendo com o modo de suspensão do computador, apesar dele parecer “fora do ar”, certa energia acaba sendo consumida.

– O tipo de lâmpada usada pode ter um grande impacto na conta de luz e na troca das mesmas. No final do artigo encontra-se uma planilha que simula os gastos com lâmpadas para diferentes períodos de tempo. Para se ter uma noção, em 10 anos, pode-se economizar cerca de R$ 120 apenas optando por utilizar uma lâmpada LED ao invés de uma incandescente.

– Chuveiro, geladeira e ar condicionado são os maiores vilões. Procurar sistemas de aquecimento solar para os chuveiros, evitar ficar com a porta da geladeira aberta e ter ambientes vedados são práticas que podem reduzir os gastos destes equipamentos. Em outras palavras, não só para esses equipamentos, mas até para verificar se um equipamento consome energia é ver através do calor. Quanto maior o calor maior o consumo de energia elétrica. Fazendo uma estimativa, tomar banhos de 15 minutos, em um mês, representa, em torno de R$ 20 da conta de luz. Já a geladeira, só de ficar funcionando o tempo todo, gera um custo de R$ 13.

– Fazer o degelo na geladeira com certa periodicidade é importante, pois o gelo acumulado faz o motor trabalhar mais. Checar a borracha lateral e fazer trocas periódicas também são atividades importantes. Deixar a geladeira perto do fogão também pode significar um aumento da energia consumida pelo motor da geladeira

– Deixar acumular o máximo de roupas possível para pôr na máquina de lavar e passar

DOWNLOAD DA PLANILHA

Deixe uma resposta

Fechar Menu