Saiba o que é Payback e como aplicá-lo

Saiba o que é Payback e como aplicá-lo

Chamamos de Payback o tempo que transcorre desde um investimento inicial até o rendimento destes se igualar ao valor investido. Todo negócio precisa saber calcular o valor do Payback para não ter prejuízos.

Esse termo, inclusive, está na boca dos gestores e profissionais de marketing, mas ainda assim, muitas pessoas têm dúvidas em relação ao funcionamento desse processo.

No mundo do marketing, é muito comum que termos estrangeiros sejam empregados para nomear diferentes práticas, e o Payback é um exemplo disso.

Só que mais do que entender o que significa, é necessário compreender seus propósitos, visto que estamos falando de um cálculo que leva em conta diferentes variáveis, metas estratégicas e o próprio planejamento empresarial.

Se você ainda não sabe o que isso significa ou restaram algumas dúvidas, então veio ao lugar certo. Neste artigo, vamos falar sobre tudo o que você precisa saber para começar a calcular hoje mesmo.

Vamos definir o conceito de Payback, mostrar suas vantagens, dar dicas para calculá-lo e mostrar por que essa prática é importante.

Então, se você quer dominar o assunto e não perder mais tempo, leia este artigo que preparamos até o final!

O que é Payback?

Payback, em português, pode ser traduzido como “retorno”. Para as empresas, representa um indicador do tempo que o valor de um investimento leva para ser recuperado.

Ou seja, a companhia faz um investimento e o tempo que esse investimento leva para retornar o valor investido é conhecido como Payback.

Por meio desse cálculo, o gestor consegue estimar quanto tempo ele deve esperar para obter o retorno de sua aplicação.

Tanto para uma empresa de plotagem de projetos quanto para qualquer outra, o tempo pode variar bastante, uma vez que tudo depende do quanto foi investido, sendo possível levar desde meses a anos.

O Payback está relacionado a diferentes indicadores, como o ROI (retorno sobre investimentos), ou seja, o retorno de seu investimento inicial; VPL (valor presente líquido), valor acumulado do fluxo de caixa e TIR (taxa interna de retorno).

Esse método é muito vantajoso para as companhias, desde que elas saibam como utilizá-lo. Dentre as vantagens está o fato de que calcular o Payback é bastante simples, sendo fácil aprendê-lo e colocá-lo em prática.

Também é uma maneira que os gestores têm de avaliar a liquidez da empresa e quais os riscos em que ela pode estar envolvida.

Da mesma forma, é muito útil em períodos de crise econômica, principalmente as de nível nacional, visto que permite às organizações, como uma de impressão de catálogo, aumentar a segurança do seu negócio.   

É ainda essencial quando a corporação pretende investir em projetos arriscados ou de vida limitada.

Agora que você já sabe o que é Payback e quais são as suas vantagens, vamos mostrar algumas dicas para calculá-lo. Veja no tópico a seguir.

Como fazer o cálculo do Payback?

O cálculo é simples, contudo, é preciso se atentar a algumas variáveis, além de ter um bom planejamento do fluxo de caixa.

O responsável por esse trabalho também precisa colocar todos os custos do investimento, um trabalho que pode ser um pouco extenso. Por exemplo, uma empresa de locação de salas para cursos precisa incluir:

  • Custos com equipamentos;
  • Despesas administrativas;
  • Despesas operacionais;
  • Entre outras.

Tendo o demonstrativo de resultado em mãos, é o momento de definir o resultado médio mensal do fluxo de caixa, dentro de um período determinado, como por exemplo, de 6 meses.

O valor do investimento inicial é dividido por esse resultado e aí obtemos o Payback. Exemplificando: PB (Payback) = investimento inicial/resultado médio do fluxo de caixa (ou ganho no período).

Ao fazer esse cálculo, a companhia simplifica suas contas, por meio de um valor base para ser dividido pela soma de investimento inicial.

Ainda é possível elaborar um fluxo de caixa livre acumulado, em que é somado todos os fluxos do caixa desde o início.

É importante lembrar que os projetos novos costumam apresentar resultados abaixo do esperado nos primeiros meses, mas nos meses seguintes isso tende a mudar, trazendo um resultado positivo de maneira definitiva.

Ao atingir esse resultado, o gestor de uma empresa de refeição coletiva, por exemplo, pode considerar que seu Payback foi alcançado.

Por outro lado, alguns cálculos podem ser mais limitados, como no caso da compra de um equipamento. Por exemplo, uma máquina que custou determinado valor, pode reduzir em 15% o custo de fabricação de peças.

Para calcular o valor de um investimento em anos, é necessário dividir o valor do investimento inicial pela economia obtida durante o ano todo.

Mais do que saber como calcular o Payback da sua economia, é importante estar por dentro de algumas práticas para ser bem-sucedido nesse trabalho. 

Isso permite que o cálculo seja feito de maneira mais precisa, e dentre as dicas, temos:

Inventário

É interessante fazer um levantamento detalhado das receitas e despesas da organização. Isso envolve planos de investimento e expansão, tempo atual e futuro, além de organizar tudo categoricamente, sendo operacional, não operacional e investimento.

Acompanhamento

É muito importante acompanhar periodicamente o fluxo de caixa, além de fazer previsões, identificar oportunidades e riscos, levando todos eles em conta quando for calcular o retorno financeiro do projeto.

Período contemplado

É preciso definir um período para o cálculo do Payback, contudo, isso varia de uma empresa a outra. Por exemplo, para uma companhia de cenografia para eventos, o tempo estimado pode ser de 12 meses, 3 anos ou o quanto ela achar melhor.

Atualização

O fluxo de caixa deve ser atualizado periodicamente, sempre considerando novas possibilidades. Por exemplo, é possível adicionar ou eliminar receitas e despesas, além de revisar o plano de negócio e o orçamento em si.

Fazer projeções realistas

É importante considerarmos possíveis perdas quando projetamos o cálculo do Payback. Isso, principalmente, no que diz respeito à inadimplência e atrasos de pagamentos por parte de clientes.

Importância do Payback

Agora que você já sabe como calcular o Payback e as principais dicas para isso, vamos falar um pouco mais sobre a sua importância.

Para gestores de empresas dos mais variados nichos, como uma de fretado de van, esse cálculo é importante porque ajuda a avaliar a viabilidade de projetos e investimentos.

Ou seja, nenhuma ação é feita às escuras, tendo o Payback como um direcionador que evita perdas e eleva os lucros a cada novo investimento.

No entanto, qualquer companhia corre o risco de sofrer algumas perdas, então o Payback orienta a determinação do grau de risco em alguns empreendimentos.

Tendo uma visão mais clara de cada ação a ser tomada, o gestor pode determinar se é bom ou não colocá-las em prática.

No cenário atual, onde constantemente somos afetados pelas crises econômicas, qualquer empresa, como uma de buffet de churrasco, precisa ser prudente e evitar investimentos que apresentam maiores graus de risco.

Não necessariamente abrir mão deles definitivamente, mas, pelo menos, deixá-los para uma ocasião mais apropriada.

De qualquer forma, é importante investir e planejar de maneira segura, principalmente para os negócios que estão começando agora ou que ainda não possuem um alto capital de giro.

É necessário ter uma quantia reservada para despesas imediatas e evitar endividar-se a todo custo, e uma das maneiras de se fazer isso é fugindo de investimentos arriscados ou com poucas chances de liquidez.

O Payback é um aliado de qualquer negócio, como no caso de uma clínica veterinária popular, no entanto, é preciso usá-lo com prudência.

Assim, ele norteia as tomadas de decisão e o tipo de investimento ideal para a sua organização. Isso porque é preciso manter o pensamento no fato de que o lugar e o modo como investimos dinheiro é o que dita o sucesso ou prejuízo do negócio.

Se podemos prever essas ações melhor, esse é o objetivo desse cálculo que ajuda o gestor a organizar a saúde financeira da companhia, optando por práticas que tenham como foco seu crescimento contínuo.

Seguindo as dicas aqui abordadas e fazendo o cálculo corretamente, cada investimento será mais assertivo e os resultados de médio e longo prazo serão muito melhores.

Conclusão

A maneira como uma empresa é administrada não depende apenas de pagar as despesas em dia, mas também de investimentos que a façam crescer.

Tudo deve ser feito com cautela e embasado em dados financeiros,uma vez que assim prejuízos que podem colocar em risco o sucesso e até mesmo a continuidade da corporação são evitados.

Neste artigo, você aprendeu o que é Payback, suas vantagens, importância e teve acesso a dicas de como calculá-lo. Agora, está pronto para decidir onde investir seu capital para obter um retorno seguro e rápido do seu dinheiro.

Fazendo isso, seu negócio vai crescer, trazendo bons retornos e conquistar um espaço de valor no mercado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu