Sobrou dinheiro – como investir?

Sobrou dinheiro – como investir?

Com o distanciamento social ocasionado pela pandemia de coronavírus em todo mundo, muitas pessoas têm conseguido reduzir seus gastos, economizando um dinheirinho legal no fim do mês.

Algumas outras aproveitaram o momento para realizar trabalhos freelancer, fora do período de trabalho. Com essas reservas na mão e considerando que dinheiro na mão é vendaval, está na hora de direcionar suas economias para um destino seguro.

O mercado tem inúmeros produtos financeiros e, para não haver confusão, a consultoria de um economista é essencial para que não haja perda de tempo – e de dinheiro. Para isso é fundamental que você aprenda a investir seu dinheiro com segurança, de forma consciente e inteligente, fazendo-o render gradualmente para aumentar seu patrimônio.

Garanta uma renda extra no fim do mês

Definindo prioridades.

Depois que você tiver definido para que você quer investir seu dinheiro, você precisa definir prazos para que essas metas sejam alcançadas. Para você conhecer qual seu perfil de investidor, avaliar os riscos que deverá assumir antes de escolher qual a melhor aplicação, você deverá conversar com seu agente bancário, ler artigos e se informar com outros investidores mais experientes.

Contas em dia, sem dívidas futuras

Seu primeiro investimento deverá ser, sem sombra de dúvida, liquidar as dívidas e ficar com as contas em dia. isso significa equilibrar as responsabilidades financeiras, sem abrir novas frentes.

Quem ganha pouco deverá ter a atenção redobrada – o que você tem economizado durante o período de distanciamento social não corresponde ao seu ganho real – isso pode gerar uma certa “ilusão”: a de que estamos ganhando mais e isso pode prejudicar seus planos de investimento, ainda que sejam a curto prazo.

Gastos supérfluos, menos dinheiro 

Nós brasileiros somos generosos por excelência. Gostamos de comprar presentes, dar festas, convidar os amigos para nossos churrascos no melhor estilo “deixa que eu pago” – e está tudo bem em ser assim, ok? Só que, na atual conjuntura, onde as incertezas no mercado de trabalho estão constantemente presentes, o momento é propício para refletirmos onde, como e porque usamos nosso dinheiro. E isso não é realmente uma tarefa fácil.

Compras supérfluas, por impulso, que variam desde aquela blusinha que você nem gostou muito até aquela TV Led 50` que você jura que precisa para não sair mais de casa são as tentações que você precisa fugir. Lembre-se que o distanciamento pode não ter uma data para acabar, mas chegará o momento de retorno a vida real e você precisará se readaptar a rotina.  

Então, sobrou dinheiro – o que fazer

Nada mais justo que você utilize seu dinheiro economizado para você, afinal, você lutou por isso! Porém, você poderá se realizar muito mais a médio e longo prazo se souber investi-lo – é como adiar uma felicidade! Você pode desde programar uma bela viagem até garantir um futuro tranquilo para sua família

Com as contas pagas, sem débitos futuros nos cartões de crédito ou impostos públicos está na hora de conhecer opções de investimento que vão muito além do que a velha caderneta de poupança nos áureos tempos, na qual acreditávamos ser o melhor investimento para salvar nosso rico dinheirinho.

Formas de investimento

CDB

O CDB – Certificado de Depósito Bancário é um título de renda fixa, quando é possível antecipadamente o quanto o dinheiro vai render. Nesse sistema, o investidor recebe o lucro de sua aplicação a cada período, definido previamente no contrato.

Ou seja, com o CDB você está emprestando dinheiro ao banco. A rentabilidade é equivalente aos juros que o banco paga por esse empréstimo. Para que você possa investir no CDB é importante que a quantia seja superior a R$1.000,00 para obter lucros maiores – muito indicado em caso de recebimento de heranças, seguros de vida, venda de imóveis quando se quer investir em outro imóvel. No entanto, é preciso ter paciência para resgatar o dinheiro – o prazo é após dois anos de aplicação. 

Fundo de renda fixa

O fundo de renda fixa não é uma forma de investimento muito apropriada aos iniciantes. O investidor empresta dinheiro para empresas privadas e bancos, devendo escolher o valor pré-fixado para saber quanto receberá ou o valor pós-fixado que somente será revelado quando for retirado. Cabe ressaltar que esse tipo de investimento incide em desconto no imposto de renda sobre a cobrança e tem uma taxa de administração, que deverá ser levada em conta para não prejudicar sua lucratividade.

Títulos públicos

A compra de títulos públicos é um pouco mais lucrativa do que a poupança. Você faz um empréstimo ao governo que é destinado ao financiamento de projetos nas áreas de educação, saúde, cultura, tecnologia, infraestrutura, etc. Se você estiver pensando em investimento a longo prazo, essa é uma boa aplicação, pois rendem bem. Apesar de ser uma aplicação segura, o imposto de renda também é descontado do IR.

Viagens

Sim. Se você tem um dinheiro sobrando e um enorme desejo de fazer aquela viagem à Europa ou às praias do Brasil, investir o capital no pacote de seus sonhos pode ser o início de uma nova vida pós distanciamento. Pesquise, planeje e organize-se para viajar no ano que vem – há inúmeras promoções que você pode parcelar no boleto, no cartão de crédito ou mesmo pagar à vista com desconto.

Viajar é um tipo de investimento, talvez mais rentável à médio prazo. Mais do que um investimento financeiro, viajar é investir em bons momentos, lembranças felizes – a sós ou com quem amamos. 

O Hurb é confiável. Conheça nossas promoções e viva mais histórias.


O artigo é um guest post da Semíramis Moreira, da Redação Hurb

Deixe uma resposta

Fechar Menu