Viajar nas férias: 5 dicas para evitar que a viagem se torne um pesadelo para seu bolso!
Piggy Bank on beach vacation

Viajar nas férias: 5 dicas para evitar que a viagem se torne um pesadelo para seu bolso!

O Final de ano, por conta do Natal, Ano Novo, férias escolares e do décimo terceiro acaba sendo uma época em que muita gente aproveita para viajar. Praia, campo, viagens ao exterior…os destinos são os mais diversos possíveis. Para que a viagem seja um descanso e algo para curtir, e não uma assombração para o bolso, é preciso de programar desde cedo. Por conta disso, levantamos algumas dicas para curtir melhor as férias e não comprometer as finanças do ano que está por vir:

  1. Faça o planejamento da viagem desde cedo

Juntar a família o quanto antes e já decidir a época e o destino da viagem é muito importante, pois permite que desde cedo já se junte dinheiro e aproveite as melhores ofertas. Já apresentamos no nosso canal do Youtube duas ferramentas da metodologia do Programa de Reeducação e Orientação Financeira e Empreendedora (PROFE®), disponíveis para download no site dos Coaches Money, que podem ajudar muito nesse quesito.

A primeira delas é o POUPÔMETRO. Nele, faz-se o orçamento de todos os gastos da família, e, as viagens podem ser incluídas. A ideia é que mensalmente vá se juntando parte do valor para possibilitar a realização da viagem após certo período:

A segunda ferramenta é o SONHÔMETRO. Ela pode ser usada para viagens que são consideradas como sonhos da família. A ideia é definir o prazo em que se deseja realizar a viagem e o valor desta, para que o dinheiro necessário seja poupado e investido também:

Alguns aplicativos de controle das finanças também permitem criação de metas e objetivos, para se criar este hábito de poupar. Uma vez que o hábito está consolidado, o objetivo fica bem mais fácil de ser alcançado.

Lembrando que neste orçamento deve constar todos os custos envolvidos com a viagem, como transporte (passagem, combustível, pedágio), hospedagem, alimentação, presentes.

2 – Saiba a hora certa de comprar as passagens

Comprar com antecedência nem sempre é sinônimo de preço mais barato. Segundo o portal Melhores Destinos, a melhor época para comprar as passagens são, em média, de 25 a 40 dias antes da viagem. Porém isso pode variar se é viagem nacional ou internacional, baixa ou alta temporada:
Quando comprar passagens aéreas nacionais:
Baixa temporada: de 25 a 40 dias
Alta temporada: de 60 a 90 dias

Quando comprar passagens aéreas internacionais:
Baixa temporada: de 30 a 60 dias
Alta temporada: de 60 a 120 dias

Além disso, se for possível evitar a alta temporada, os preços podem ser mais interessantes. Os meses de julho e janeiro, a segunda quinzena de dezembro e a primeira quinzena de fevereiro, além dos feriados são épocas em que os preços sobem por conta da maior procura.

 

3 – Pesquise os melhores preços

Assim como os produtos, que possuem comparadores de preços, as passagens e hospedagens também possuem alguns portais que possibilitam a comparação de preços e até a busca por ofertas. Confira alguns desses portais: Melhores Destinos, Trabber, Buscapé, Viajanet, Decolar, Skyscanner, Voopter, Mundi, Kayak.

Alguns desses portais, como é o caso do Viajanet, oferecem pesquisas inteligentes que mostram quando é a melhor época de viajar para determinado destino, com base nos preços:

4 – Encontre a melhor hospedagem

Conforme falamos anteriormente, é importante não só comparar os preços de passagens, mas também o preço de hospedagens. Boa parte dos sites citados anteriormente já possuem um comparador neste quesito, além de alguns outros que são específicos para este fim, que não só comparam o preço, mas mostram também a avaliação dos usuários: Booking, Trivago, Hotel Urbano. O importante é encontrar o local com melhor custo benefício.

Há também uma “nova” categoria de hospedagens, no ramo da economia compartilhada. Trata-se do Airbnb, que pode ser uma opção muito válida também.

 

5 – Aproveite suas milhas

As milhas aéreas são programas de fidelidade oferecidas por companhias aéreas, que, quando o cliente se cadastra nos programas de milhagem, acaba acumulando pontos (milhas) toda vez que viaja em voos da empresa ou adquire algum produto ou serviço de lojas parceiras. Compras no cartão de crédito, em vários casos, também podem render milhas. Logo, é possível acumular uma quantidade legal de milhas e aproveitar para usar nas passagens. Mais dicas sobre esse assunto podem ser conferidas no vídeo que fizemos sobre passagens aéreas.

Também é possível aproveitar alguns sites que possibilitam compra e venda de milhas ou até o aproveitamento de passagens mais baratas por conta de milhas: Max Milhas, HotMilhas, 123 Milhas.

 

 

Deixe uma resposta

2 × 5 =

Fechar menu