Ano novo, bolso novo?

Ano novo, bolso novo?

Quem nunca disse ou ouviu a frase “Ano novo, vida nova”? É uma frase que representa a ideia que a virada do ano pode ser um bom momento para mudar algo que não está legal. Mas você deve saber muito bem que a frase não funciona como um passe de mágica, que o simples fato de ser dita muda todo o cenário. Quem dera fosse, não é?

Nesta época de virada de ano, as promessas das dietas e da mudança da finanças acabam sendo as campeãs como as mais ditas. Porém, estas duas promessas acabam sendo também os maiores boicotes. Praticamente todo mundo quer ter um ano novo marcado por estar em forma e em dia com as finanças, porém, ambas representam a necessidade de mudança comportamental.

Se você já faz estas promessas há um bom tempo, porém, a sensação que dá é que entra ano e sai ano e elas nunca se concretizam, está na hora de fazer algo diferente. Como o assunto do blog é Finanças, não iremos entrar em detalhes na promessa da dieta, mas, em sua essência, as ideias que falaremos aqui podem muito bem ser adaptadas.

O Poder do Hábito

Já trouxemos algumas vezes aqui no blog a ideia dos hábitos. Para relembrar este conceito, vamos usar de exemplo o ato de dirigir. Aqui no Brasil, aos 18 anos as pessoas podem tirar a habilitação para dirigir. É na autoescola que se aprende a ligar o carro, trocar de marcha, frear, e por aí vai. No começo, é algo novo, e, faz boa parte das pessoas ficar muito nervosa na hora da prova e nas primeiras vezes em que irá dirigir. Qual é a hora de trocar a marcha, ficar de olho em todos os espelhos, lembrar dos pedais. Parece muita coisa, mas, aos poucos, vai ficando automático, e, chega um momento em que nem se pensa mais, fica tudo automático.

Quem explica muito bem o conceito dos hábitos é Charles Duhigg, no livro “O Poder do Hábito”. O autor propõe que os hábitos são os que nos permitem fazer uma coisa com dificuldade da primeira vez, mas logo fazê-la de moda cada vez mais fácil, até que seja algo feito praticamente sem nenhuma consciência.

Porém, não é com um passe de mágica que criamos um hábito. Duhigg explica no livro que os hábitos funcionam na forma de um loop. O Loop do Hábito se dá conforme associamos as deixas a certas recompensas. E é com base nesse conceito que você deverá trabalhar para conseguir cumprir a promessa de mudar a sua vida financeira no ano novo.

Confira como trabalhar em cima dessa promessa:

1)Escolha uma deixa

Uma deixa é definida como um gatilho que desperta a vontade de realizar determinada ação. Por exemplo, o gatilho para um fumante pode ser a ansiedade ou um horário do dia. No caso das finanças, você pode buscar deixas como consultar o extrato bancário todo dia ou o dia que você recebe seus pagamentos, para separar, nesta mesma data, um valor que será utilizado para pagar dívidas ou investir.

2) Identifique a sua rotina atual e defina a nova rotina que você quer ter

A rotina nada mais é do que a ação que realizamos. Assim, logo depois da deixa, a rotina acontece. Em se tratando de mudar a vida financeira, a nova rotina vai variar de pessoa para pessoa. Quem está no cenário de dívidas, a nova rotina consiste em economizar para conseguir sair do vermelho. Já quem não tem reservas financeiras busca uma rotina de conseguir guardar dinheiro para isso.

3) Defina a recompensa

A recompensa é a sensação que você ganha depois de realizar o hábito. Para que ela funcione, ela deve estar claramente definida. Por exemplo, o fumante acaba tendo como recompensa uma sensação de alívio, mesmo sabendo dos males que o cigarro pode causar. No caso das finanças, a sensação de quitar as dívidas deve ser imagina e trabalhada para funcionar como uma recompensa. Ou ainda, no caso de quem está buscando o hábito de investir, ao invés de investir por investir, busque dar um objetivo para cada uma das aplicações. Por exemplo, o investimento A é para uma viagem, o investimento B é para um curso e o investimento C é para a aposentadoria.

4) Seja específico

Projetos de hábitos muito vagos têm maior chances de serem boicotados. Quanto mais específico você puder ser na definição das deixas e recompensas, melhor. Mais do que isso, busque também escrever em algum lugar visível para você se forçar a pensar nisso. Por exemplo, quem estiver buscando pagar dívidas, pode escrever num papel e colocar na geladeira: “Deixa: Sacar R$ 100 todo dia 5, quando cair o salário, e colocar num envelope”, Recompensa: fazer um passeio com a família quando a dívida for paga”.

5) Só depende de você

Não adianta chegar no final do ano e reclamar que mais um ano se passou e as finanças continuam bagunçadas. Faça tentativas. Não deu certo um dos projetos de mudança de hábito, mude as recompensas. É na tentativa e no erro que você encontrará o seu caminho.

“O Poder do Hábito” foi escrito com base em estudos científicos e mostram que há toda uma lógica por trás dos hábitos. Trabalho em cima destes pontos e ai sim, consiga concretizar a frase “ano novo, vida nova”.

Feliz ano novo!

Deixe uma resposta

Fechar Menu