Dicas Essenciais Sobre Planejamento Financeiro Para Viagens

Dicas Essenciais Sobre Planejamento Financeiro Para Viagens

Viajar, seja para um destino nacional ou internacional, é algo que requer um bom planejamento financeiro, afinal, não é tão barato assim (ainda mais para países no exterior).

Há passagens para comprar, hospedagem para reservar, documentos para emitir, ingressos para comprar… e muito mais.

Por isso, se você quer fazer uma viagem tranquila e sem ter que passar por perrengues com seu dinheiro, é de suma importância que você leia este artigo com atenção e veja as dicas importantes que temos para te dar sobre planejamento financeiro!

Planejamento financeiro para viagens: dicas essenciais

Escolha do destino e definição do período da viagem

A primeira etapa para você fazer seu planejamento financeiro começa pela escolha do destino. Afinal de contas, cada lugar possui um tipo de custo.

Por exemplo, se você for para Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro, você gastará muito menos em comparação com uma viagem para Orlando, nos Estados Unidos.

Por isso, o primeiro ponto que você deve se atentar é: qual destino você irá. E para isso, é importante que você pesquise o custo médio de cada lugar em relação aos seguintes aspectos:

  • Passagens;
  • Hospedagem;
  • Alimentação;
  • Transporte;
  • E passeios.

Dessa forma, você já terá uma boa noção de valores. 

Além disso, é importante que você avalie o período da sua viagem. Quanto mais dias você ficar no destino, mais você gastará. 

Por isso, uma dica importante para este tópico é: viaje em períodos de baixa temporada. Assim, você conseguirá aproveitar mais dias, por ser geralmente mais barato.

Estimativa de gastos e orçamento

Após escolher o destino e a duração da sua viagem, você precisa estimar os gastos que terá com ela, ou seja, você precisa estabelecer um orçamento, um teto para gastar. 

Pode ser 3 mil reais, 5 mil reais, 10 mil reais ou mais. Tudo vai depender de qual será o destino, de quantos dias você ficará nele, de quem irá com você, do que você pretende fazer e de qual estilo de viagem você quer ter (luxuosa ou mais simples).

Por isso, é essencial que com uma certa antecedência você faça pesquisas na internet, monte uma planilha e coloque todos os possíveis gastos nela. 

Tenha em mente que você precisa ser realista, pois caso contrário, você estará apenas se enganando e poderá passar por alguns perrengues no destino.

Exemplos de gastos: alimentação, transporte, hospedagem, seguro viagem, passeios e compras.

Inclusive, levando em conta os exemplos acima, você pode estabelecer um teto de acordo com cada categoria. 

Por exemplo, gastar um valor X com alimentação, gastar um valor Y em compras e assim por diante.

Compra da moeda local

Essa dica vai especialmente para quem pretende viajar para fora do país. 

Você precisa da moeda local para poder comprar e pagar coisas quando estiver no destino no exterior.

Portanto, novamente com antecedência, é importante que você vá acompanhando o câmbio e os valores das taxas para comprar a moeda estrangeira. 

Compre aos poucos, por exemplo em uma casa de câmbio e assim você terá muito mais chances de fazer bons negócios. Evite comprar tudo de uma vez.

Além disso, não leve apenas dinheiro em espécie. Busque outra maneira, como um cartão pré-pago internacional ou um cartão de crédito.

Não dependa apenas de uma forma de pagamento, pois e se você perder o dinheiro ou for roubado? Você não quer ficar na mão, certo?

Roteiro

Outra dica importante que está relacionada ao seu planejamento financeiro para viagens refere-se ao roteiro.

Isso porque, você precisa ter de maneira clara o que pretende fazer, quais lugares pretende visitar e como você fará para chegar até esses locais.

Vamos supor que você queira ir a uma determinada atração turística. Você sabe se precisa de ingressos ou bilhetes para poder entrar? Sabe como você vai chegar e ir embora de lá? Tudo isso precisa estar bem alinhado para você.

Dessa forma, você saberá quanto precisará gastar, por exemplo, com ingressos e com transporte. Dá para ir de Uber? Táxi? Transporte público? A pé?

Todas essas questões envolvem seu dinheiro e não podem ser deixadas de lado por você.

Inclusive, você pode montar um roteiro estratégico, no qual você pode aproveitar mais de um lugar, sem precisar ficar gastando com transporte, por exemplo. 

De repente, dois ou três lugares que você quer muito ir ficam próximos um do outro, assim, você pode aproveitá-los no mesmo dia, você pode se deslocar até eles a pé e, dessa forma, não precisará gastar com transporte.

São economias pequenas, mas inteligentes e que podem aliviar um pouco o seu orçamento.

Economias e renda extra

Após seguir todos os passos acima, você já terá uma boa ideia de quanto precisará para fazer a sua viagem. 

Talvez você já tenha todo o dinheiro necessário ou talvez não.

Por isso, reveja suas finanças, busque maneiras de economizar e/ou de fazer renda extra. Assim, você conseguirá chegar com mais rapidez ao valor que estabeleceu.

Não viaje com o dinheiro “no limite”. É importante que além da quantia necessária, você leve um dinheiro a mais, algo que te dê alguma margem. Isso porque, imprevistos podem acontecer e você precisa estar preparado para eles.

Valorize o seu dinheiro e não faça nenhuma loucura. Como já dissemos, seja realista.

Além do mais, se ainda falta muito, você pode mudar de destino, escolher um local mais em conta, por exemplo, ou adiar a sua viagem em alguns meses ou para o próximo ano.

Dessa forma, você ganhará mais tempo para economizar, fazer renda extra e assim conseguir fazer a sua viagem sem preocupações.

Anotação de gastos

Por fim, já quando você estiver no destino, tenha a seguinte prática: anote todos os seus gastos diariamente. Pode ser no celular ou em um bloquinho de notas.

Dessa forma, você terá total controle de quanto está gastando, de quanto ainda tem e do quanto ainda poderá gastar. 

Tenha equilíbrio, não gaste tudo (ou quase tudo) no primeiro ou segundo dia de viagem.

Deixe uma resposta

Fechar Menu