Insurtechs: a Revolução no mercado de Seguros
Computer security system icons background vector

Insurtechs: a Revolução no mercado de Seguros

Já trouxemos aqui no blog alguns artigos mostrando como diversas startups com foco em soluções financeiras, as Fintechs, revolucionaram este mercado. Mais do que isto, o “Movimento Fintech”, além de revolucionar o mercado financeiro, também acabou abrindo portas para novos movimentos, conciliando a tecnologia com alguns setores. São exemplos as Lawtechs, no setor jurídico, as Agrotechs, no setor de agronegócios, e por aí vai. Neste artigo, apresentaremos as Insurtechs, startups com soluções para o mercado de seguros.

O mercado de seguros muitas vezes é relacionado a algumas reclamações como burocracia, falta de personalização, inacessibilidade financeira e dificuldade para entender os produtos. Estes motivos acabam fazendo muita gente não querer nem passar perto dos seguros. Porém, como já trouxemos aqui no blog, seguros são importantes produtos que auxiliam na gestão dos riscos.

Assim como as fintechs começaram trazendo soluções em cima das principais reclamações que empresas tradicionais do mercado financeiro recebiam, as Insurtechs estão fazendo o mesmo no ramo de seguros. Os grandes pilares sendo trabalhados envolvem aumentar a acessibilidade financeira (melhorando a relação custo/benefício), burocracia praticamente zero, facilidade para entender o que está sendo oferecido e a personalização dos serviços de acordo com o perfil. Ou seja, o foco principal está em promover uma boa experiência ao usuário.

E todos esses pontos contribuem para entendermos os resultados de uma pesquisa da PWC, que mostra que 3 a cada 4 seguradoras acreditam que parte do seu negócio corre o risco de interrupção por parte das insurtechs. Um dos grandes diferenciais das startups é o fato delas terem foco em soluções digitais, o que gera uma redução nos custos do negócio, o que pode beneficiar na redução do preço para o cliente final.

E não são vantagens apenas relacionadas ao preço. Várias insurtechs exploram as novas tecnologias, como a inteligência artificial e Blockchain para ter melhores serviços. Com essas tecnologias, facilita-se a análise de perfil e comportamento de cada cliente, tornando a personalização cada vez mais presente.

De acordo com um mapeamento da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (câmara-e.net) feito no ano passado, o país já tem 78 insurtechs. Um ano antes, em 2017, haviam sido mapeadas 25 iniciativas.

Dentre as iniciativas, existem seguros e serviços disponíveis nas mais variadas categorias: automóveis, bicicletas, de vida, residenciais, para celulares, notebook, câmeras fotográficos. Todos funcionam a partir de sites e aplicativos que permitem a cotação, contratação e até o acionamento do seguro. A tecnologia, também neste segmento, vem gerando várias praticidades.

Deixe uma resposta

dezesseis + onze =

Fechar menu