Problemas para pagar a mensalidade? Confira dicas para lidar com o pagamento de escolas e universidades

Problemas para pagar a mensalidade? Confira dicas para lidar com o pagamento de escolas e universidades

Investir em educação é extremamente importante. Inclusive, podemos dizer que é o melhor investimento para você, afinal de contas, conforme vamos nos qualificando e especializando, nossas experiências e conhecimentos são responsáveis por valorizarem nossa hora trabalhada.

Porém, muitas vezes, investir em educação gera altos custos, e, não conseguir arcar com estes pode gerar multas, juros e até o abandono dos estudos. E, a pandemia do Coronavírus, que vem gerando uma série de problemas econômicos no mundo todo, também gerou problemas para vários pais e alunos terem dificuldades para pagarem suas obrigações com as respectivas instituições de ensino.

A Pandemia e os estudos

O número de transferências de alunos da rede privada para a rede pública, no estado de São Paulo aumentou 29% durante a pandemia, sendo a questão financeiro o principal motivador, como mostra a matéria da Jovem Pan.

No ensino superior os números também mostram a gravidade da situação. De acordo com um levantamento da Semesp, as universidades particulares perderam 265 mil alunos, seja por desistência do curso, seja por trancamento da matrícula, nos meses de abril e maio. Este número é 32% maior do que o mesmo período de 2019. Além disso, também de acordo com o levantamento, 11,3% dos estudantes devem terminar o ano inadimplentes, com pelo menos uma mensalidade atrasada.

Uma outra pesquisa, realizada pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (Abmes) apontou que, em junho, 82% dos estudantes interromperam os estudos por conta da perda de renda, e 42% dos alunos estão sob risco de desistir do estudo.

O que fazer para amenizar a situação?

Conforme mostramos, estudos são investimentos, e, abandoná-los podem frustrar nossos planos par ao futuro. Porém, a situação financeira pode ser o “freio forçado” para estes investimentos. Pensando nisso, listamos abaixo algumas dicas do que fazer para amenizar estes problemas:

  • Faça o planejamento financeiro

Antes de tomar qualquer decisão, coloque os números no papel para você ir para o melhor caminho possível. Liste todas as suas fontes de renda e todos os gastos. Olhando os gastos, avalie aqueles que são necessários e aqueles que poderiam ser reduzidos, cortados ou até postergados. Priorize ter recursos para cobrir, pelo menos, os gastos necessários.

  • Busque negociar

Na dificuldade de pagar a mensalidade de uma escola ou faculdade, a negociação pode ser uma grande ferramenta usada ao seu favor. Sabendo qual o valor relacionado à categoria educação que você consegue arcar, vá até a instituição de ensino, explique a situação e busque uma alternativa para continuar os estudos.

Avalie sempre as condições de pagamentos, como valor da parcela, taxa de juros (se houver) e quanto você pagará a mais no total no final das contas. Tome cuidado para não empurrar problemas financeiros atuais para o futuro, caso você não tenha previsão de estabilidade financeira tão cedo.

  • Verifique se existem bolsas de estudo

Além da negociação, vale verificar se a instituição de ensino possui bolsas de estudo, que podem ser uma alternativa muito interessante para trazer redução nas mensalidades.

  • Busque outras alternativas

Caso você não tenha chegado numa boa negociação com a atual instituição de ensino, avalie outras opções de lugares para você solicitar uma transferência, de forma que possa continuar os estudos e, ao mesmo tempo, arcar com os gastos.

  • Busque ajuda de amigos e parentes

Caso nenhuma das opções anteriores tenha se mostrado tão válida, converse com parentes e amigos para explicar a sua atual situação e se eles poderiam ter “financiadores dos seus estudos”.

  • Busque empréstimos

Em último caso, ao invés de abandonar os estudos ou tomar medidas mais drásticas, você pode recorrer a um empréstimo em alguma instituição financeira. Assim como na segunda dica, avalie as taxas de juros parcelas e condições, para você não transformar a situação financeira numa bola de neve ainda maior. Uma boa dica é a fintech Pra Valer, que oferece crédito especialmente para os estudos universitários.

  • Conheça o Seguro Educacional

Quase todo mundo conhece seguros como o de veículos e o de vida. Porém, há uma categoria especial para os estudos, que pouca gente conhece/possui. Trata-se do Seguro Educacional, que é um tipo de seguro que auxilia na continuidade da educação do aluno, caso aconteça algum imprevisto. Ele garante a continuidade dos pagamentos de uma escola particular de ensino básico, médio, superior, ou até de curso livre, em caso de dificuldades financeiras do próprio estudante ou dos responsáveis pelas despesas.

  • Busque rendas extras

Para não ficar refém da retomada econômica, busque formas de ter rendas extras para ajudarem a pagar os estudos. Vender alimentos, artesanatos, dar aulas particulares, serviços de freelancer, vender coisas usadas são alguns exemplos de ações que podem ser tomadas para uma graninha extra, que, sem dúvidas, ajudará a pagar os gastos com educação.

Aproveite para conferir a participação especial que o nosso fundador, Victor Barboza, fez na matéria sobre renegociação de mensalidades, da EPTV, filiada da Rede Globo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu