6 dicas para aproveitar as férias sem comprometer seu bolso

6 dicas para aproveitar as férias sem comprometer seu bolso

Julho é um mês em que muita gente acaba saindo de férias. As escolas e faculdades têm recesso de um mês, e, muitos pais acabam também programando para tirar alguns dias nessa época para passarem o tempo junto com seus filhos. O período acaba sendo de descanso, porém, uma coisa não pode sair de férias: o controle sobre suas finanças.

Para quem tem carteira assinada, o trabalhador receberá um pagamento até 2 dias antes do início das suas férias. Todo cuidado deve ser tomado, pois a antecipação é justamente pelo direito de férias, mas, na próxima folha de pagamento, a pessoa receberá apenas pelos dias que trabalhou no dado mês. Ou seja, as férias não garantem o pagamento de um salário a mais, trata-se de um extra que representa somente um terço a mais do salário. Também é importante ressaltar que quem não deseja as férias no dado período, tem como alternativa vendê-las.

Já o empreendedor deve ter um outro cuidado, pois é preciso levantar o quanto seu desfalque trará nos resultados do negócio. Principalmente para quem trabalha sozinho, um desfalque pode resultar em um mês sem faturamento, por isso, todo planejamento é essencial. Confira abaixo algumas dicas para aproveitar suas férias da melhor maneira possível:

1- Planeje-se e Poupe!

Uma das melhores formas de aproveitar as férias sem prejudicar as finanças é, com antecedência, programar tudo o que será feito, quanto custará e ir poupando o dinheiro para isso. As vezes os programas são feitos de última hora, mas, mesmo assim, é de extrema importância que haja um valor já separado para isso.
Para ter esse planejamento, tê-lo registrado em algum lugar é muito importante, pois, na maioria das vezes que “deixamos na cabeça”, há distorções e o planejamento acaba não sendo cumprindo. Usar uma planilha, um aplicativo ou até mesmo um caderninho ajudarão. Para quem sairá de férias com a família, este planejamento deve ser feito e ser conhecido por todos. Se mais de um dos membros da família tem renda, também vale juntar o dinheiro em conjunto desde cedo para que as férias possam ser ainda mais proveitosas.

2- Pesquise preços antes de qualquer compra

Férias acabam muitas vezes sendo sinônimo de viagem. Por isso, enquanto discute-se o destino e a duração desta, a primeira coisa a fazer é levantar preços de passagens e hospedagem. Em relação às passagens, verifique se você tem milhas e se vale a pena utilizá-las. Cuidado para não gastar “um pouco mais” só para ter direito a utilizar as milhas sendo que outros destinos sem esse custo extra também estariam de bom tamanho.
Em relação às passagens, confira alguns sites que podem ajudar na pesquisa e na compra:

https://www.viajanet.com.br/passagens-aereas
https://www.decolar.com/passagens-aereas/
https://www.maxmilhas.com.br/busca-passagens-aereas
https://passagensaereas.melhoresdestinos.com.br/
https://www.submarinoviagens.com.br/passagens-aereas
https://www.cvc.com.br/passagens-aereas

Para hospedagens, você pode consultar nestes sites:

https://www.trivago.com.br/
https://www.hoteis.com/
https://www.booking.com/index.pt-br.html
https://www.hotelurbano.com/hoteis
https://www.kayak.com.br/hotels

Considere também a hospedagem por meio do Airbnb, pois pode resultar numa bela economia.
Vários dos sites acima também possuem pacotes, por isso, avalie se são vantajosos.

3- Comprando câmbio

Para quem for viajar ao exterior, é importante se programar para compra da moeda estrangeira, pois, se depender só do cartão de crédito, pagará-se uma parcela considerável de impostos. Como as moedas têm grandes oscilações de preço, vale a pena ir comprando aos poucos, aproveitando os momentos de preços mais baixos. O Melhor Câmbio faz a pesquisa das moedas e dos preços cobrados pelas casas de câmbio.

4- Alimentação, Souveniers e Passeios

Quando comparados aos preços das passagens e hospedagem, os valores gastos com alimentação, presentes e passeios parecem irrelevantes, mas não é bem assim. Como esses valores são gastos aos poucos e espaçadamente, dá-se uma falsa impressão que são menores, porém, quando são somados, pode-se chegar em números que assustam. Por isso, é importante levantar preços médios de restaurantes, também considerando a avaliação por parte dos usuários. Na hora de montar o cronograma, também aproveite para levantar os passeios que serão feitos e quanto eles acabam custando. Considere tudo isso no orçamento. Para verificar os melhores lugares, além de ouvir a opinião de pessoas da região, também existem portais como o Tripadvisor e o Foursquare que mostram reviews e dicas.

5- Sobrou Dinheiro? Guarde para as próximas férias

No caso de gastar-se menos que o planejado, sobrando dinheiro, vale a pena analisar as duas possibilidades: gastar esse dinheiro com algo a mais agora ou já começar a juntar para as próximas férias (isso diminuirá seu esforço poupador). Caso você tenha utilizado o cartão de crédito, não se esqueça que você ainda terá de pagar a fatura, portanto, o que parece ter sobrado não é bem uma sobra.

6- Férias sem viagem

Para quem não for viajar, as férias continuam sendo motivo de planejamento, pois com “horas vagas” sobrando, a tendência é fazer coisas que com a rotina do trabalho muitas vezes não podem ser feitas. Na maioria dos casos, meses de férias acabam sendo também meses de maiores gastos. Idas ao shopping e centros comerciais, cinemas, teatros, praças e parques ou cidades da região parecem que não impactarão tanto o bolso, mas podem trazer problemas sim.

Por exemplo, gastos com estacionamento devem sempre ser lembrados, e, muitas vezes vale até analisar se vale ir com o próprio carro ou ir de transporte públicos ou pelos aplicativos de mobilidade.

Para quem tem filhos, estes, influenciados muitas vezes por propagandas, acabam pedindo brinquedos, doces e outros produtos. Lembre sempre de separar uma parte do orçamento para isso. Nas saídas, aproveite também para verificar se dias de semana têm alguma condição especial (como por exemplo ingressos mais baratos no cinema) ou cupons e promoções em restaurantes e bares.

As férias são desejo de aproveitar e descansar, porém, se não for tomado cuidado, os meses seguintes trarão só mais dor de cabeça, por conta das faturas mais altas. Planeje-se e curta sem comprometer o seu futuro!

Deixe uma resposta

dezenove + 13 =

Fechar menu