Caça às moedas!

Caça às moedas!

Conforme visto no vídeo que publicamos na última semana no Youtube, muita gente tem muita moeda em casa. Alguns casos são de pessoas que vão juntando para depois trocar, outros casos são de colecionadores, e, o mais comum, são os casos das pessoas que vão “perdendo” as moedas”.

Recentemente o Banco Central (BACEN) lançou uma campanha para incentivar a circulação de moedas, para facilitar o troco e reduzir o gasto público. A tabela abaixo mostra quanto o BACEN, gasta para produzir cada moeda:

Ou seja, não é nada interessante para o Governo ter as moedas retidas nas casas dos brasileiros, pois a produção destas tem um custo elevado em relação ao próprio valor da moeda. De acordo com Ilan Goldfajn, presidente do BACEN, em 2016 o custo de produção de moedas alcançou cerca de R$ 243 milhões. Da quantidade já circulante, cerca de 35% estão “entesouradas” pelas pessoas. Considerando que já foram produzidas cerca de 25 bilhões de moedas de Real desde 1994 (que representam em torno de R$ 6,3 bilhões em valor), cerca de 8,7 bilhões estão entesouradas, o que corresponde a aproximadamente R$ 1,4 bilhão. Fazendo uma média, cada habitante teria R$ 31 em moedas, equivalente a 123 unidades por indivíduo.

No Bacen foi colocada uma máquina na qual deposita-se moedas e ela emite um recibo, que serve para trocar por cédulas na própria instituição. Por enquanto o equipamento só está disponível para funcionários da instituição. A ideia é levar a outros órgãos.

Porém, já existe uma solução parecida no mercado de maior acesso. A empresa Cata Company desenvolveu o CataMoeda, justamente para solucionar a falta de moedas em circulação, de uma maneira criativa. As moedas não precisam nem ser separadas por valor, apenas devem ser inseridas na máquina. Ela calcula o valor depositado e emite o comprovante da operação, que permite ser trocado por vale-compras, troca por cédulas, recarga de créditos de celular e até ajudar instituições beneficentes. O CataMoeda pode ser colocado em supermercados e lojas e pode fornecer bônus de 2% a 5% em forma de vale-compras sobre o valor depositado. Já foram depositadas mais de 120 milhões de moedas, numa captação de mais de R$ 39 milhões, através de mais de 662 mil depósitos. Os bônus oferecidos já ultrapassaram R$ 198 mil. Hoje existem 354 máquinas espalhadas pelo Brasil.

Além disso, existem vários estabelecimentos que fazem promoções e bônus para incentivar pessoas a levarem moedas para facilitar o troco. Redes de fast-food como McDonald’s e Burger King já fizeram promoções do tipo. O primeiro fez uma promoção na qual você juntando R$ 100 em moedas saia com a nota de cem e ainda ganhava um sundae ou um cheeseburger. No segundo, juntando R$ 50 em moedas tinha como brinde um lanche.

Ou seja, para quem tem moedas perdidas por tanto canto, vale mais do que a pena juntá-las. Primeiro por se rum valor já considerado “perdido” e segundo por existirem alguns lugares que ainda te bonificam por levar essas moedas para trocar.

Deixe uma resposta

Fechar Menu