Precisando de dinheiro? Confira 6 dicas para vender coisas usadas!

Precisando de dinheiro? Confira 6 dicas para vender coisas usadas!

Muitas vezes nos deparamos com um cenário no qual olhamos nossos extratos bancários e só vemos teias de aranha, ou ainda pior, vemos que estamos no vermelho. Para reverter esse cenário é preciso buscar cortes de gastos e aumento de rendas, para que possamos acumular capital para realização de nossos objetivos.

Vivemos numa economia onde há “incentivos” para comprarmos o tempo todo. Promoções, liquidações e novidades acabam sendo tentações e chegam a fazer nosso bolso coçar. Isso faz com que o consumo exagerado passe a ser uma realidade para muitas pessoas, e, inclusive, efeito de algo compulsivo, chegando ao ponto de ter produtos repetidos ou que nem sequer chegam a ser utilizados.

Um produto adquirido significa um dinheiro que foi gasto, e, no cenário de falta de dinheiro, tentar reverter esse produto em dinheiro acaba sendo uma boa estratégia. Confira algumas opções para desapego desses produtos:

1) Grupos de Whatsapp e Facebook

Existem diversos grupos de trocas e vendas no Facebook, muitas vezes organizados para pessoas de uma mesma cidade ou bairro. O próprio Facebook agora possui uma ferramenta para divulgação de ofertas. No Whatsapp, grupos de condomínios também são criados para a divulgação de produtos para venda e troca.

2) OLX

Na OLX o usuário pode inserir anúncios de seus produtos. Quem estiver buscando para comprar consegue filtrar por regiões e faz contato com o vendedor, pelo próprio sistema, celular ou email. A partir dai os dois combinam como será feita a entrega (em mãos, envio pelos Correios) e o pagamento (em dinheiro, transferência). Inicialmente não existem taxas, porém, caso o vendedor queira criar anúncios mais impulsionados, ai existem opções pagas.

3) Mercado Livre

No Mercado Livre o vendedor cria um perfil e não apresentará taxas para anunciar seus produtos. Há variações de contas. Nas contas Premium e Clássico, a partir da venda é que será repassada uma comissão à empresa, em relação ao valor da venda. Já na conta Grátis não há nenhuma cobrança.

O recebimento pelo venda é feito pelo Mercado Pago, a plataforma de pagamentos do Mercado Livre, que possibilita que o cliente pague em cartão, depósito, boleto. Mas assim como na OLX, o vendedor também pode optar por receber por conta própria, em dinheiro, cheque ou transferência. Algo similar ocorre com a entrega, que pode ser por meio do Mercado Envios, que possui convênio com os Correios, ou, como acontece na OLX, entrega por conta própria.

4) Enjoei

O Enjoei é uma plataforma muito interessante para quem tem bastante itens e deseja fazer uma espécie de “lojinha” virtual. A partir do momento da venda, basta embalar o produto, imprimir a etiqueta de postagem e leva-lo aos Correios. O cliente escolhe como irá pagar, seja por cartão, boleto ou depósito. Este valor é repassado ao Enjoei, que cobrará uma taxa de comissão de 20% em relação ao valor anunciado mais uma tarifa em relação aos serviços de intermediação, meios de pagamentos, seguranças e plataforma. Na hora de transferir os valores para a sua conta, também há tarifa de saque.

5) Amazon e Estante Virtual

Para quem possui livros usados que pretende vender, além destas plataformas anteriores, que acabam apresentando uma vasta diversidade de produtos, existem sites específicos para venda de livros. A Estante Virtual já existem há um bom tempo oferecendo este serviço (recentemente foi adquirida pela Livraria Cultura) e, mais recentemente, a Amazon passou a oferecer este tipo de serviço.

No caso da Estante Virtual, eles apresentam 3 planos, que variam em relação à quantidade de livros oferecidos: Plano Prateleira, para até 2 mil livros (R$ 49,90), Plano Estante, para até 20 mil livros (R$ 89,90) e Plano Catálogo, para mais de 20 mil livros (R$ 159,90).

Na Amazon existem dois planos. O plano individual, sem mensalidade e com tarifa de R$2 por venda mais comissão de 10%. O plano profissional, com mensalidade de R$ 19 e cobrança de comissão, recomendado para pessoas que pretendem vender mais de 10 livros por mês.

6) Brechós e Sebos

Os brechós são lojas de artigos usados, sendo possível encontrar principalmente roupas, sapatos e acessórios. Trata-se de um bom lugar para conseguir comprar bons artigos com preços super atraentes e também, um bom lugar para você levar as suas roupas usadas e deixá-las para venda. Os sebos funcionam da mesma forma, porém, nesse caso a maioria dos produtos são livros.

 

Conforme listado, existem diversas formas de transformar aquele seu objeto usado que não tem mais uso em dinheiro. Claro que, no caso onde algum dos produtos ficarem encalhados e você não conseguir vender, ou, você não precisar de dinheiro agora, a doação também é uma atitude muito bacana, afinal, sempre tem gente que está precisando! Portanto, só não vale deixar aquelas produtos encostados em casa, sendo úteis somente para juntar pó. Desapegue!

 

Deixe uma resposta

dezesseis − 4 =

Fechar menu