Black Friday 2018: o que esperar?

Black Friday 2018: o que esperar?

Uma das datas que até pouco tempo atrás não tinha relevância nenhuma para o comércio brasileiro, mas que, de uns anos para cá, passou a ser uma das principais datas chegou. Estamos falando da Black Friday, a sexta-feira pós feriado de Ação de Graças, comemorado nos EUA, que inaugura a temporada de compras de final de ano, com promoções.

Bom para o comércio…

A primeira Black Friday no Brasil aconteceu em 2010, e, neste ano, ela ocorrerá no dia 23 de Novembro. De lá para cá, a data foi tendo um crescimento significativo, principalmente no comércio eletrônico. No comércio físico, a crise econômica acabou impactando o crescimento da data, mas mesmo assim, nos últimos anos esta voltou a crescer.

Fonte: Ebit

 

Fonte: Serasa Experian

Não tão bom para o consumidor…

Porém, a Black Friday não é marcada apenas pelas mil maravilhas. Aqui no Brasil, a data acabou sofrendo com os “oportunistas”, que passaram a investir pesada em propaganda e marketing, porém, mascaravam promoções, dando origem às expressões “venda pela metade do dobro” e “Black Fraude”. Além disso, outros estabelecimentos online também passaram a sofrer com diversas reclamações por não darem conta da demanda, com sites saindo do ar e entregas atrasadas. Esses números estão sendo reduzidos por meio de ações dos próprios estabelecimentos e pela fiscalização:

Black Friday antecipada?

Outra coisa que tem-se notado é a transformação de uma data pontual, marcada por ser em uma única sexta-feira, em uma oportunidade para vendas semanal (Black Week), mensal (Black November), e mais do que isso, em uma oportunidade de mais de um mês (esquenta Black Friday, Pré Black Friday).

Fizemos um levantamento no dia 31 de Outubro dos 15 maiores e-commerces do Brasil de 2017, segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo para ver quais destes já começaram suas campanhas de Black Friday antecipado. Neste levantamento, 12 já possuem páginas e campanhas especiais, como as imagens abaixo:

Expectativa

Segundo Ricardo Bove, diretor da BlackFriday.com.br, idealizadora do evento aqui no Brasil, este ano a data deve ter um crescimento de 19% no faturamento em relação ao ano passado. Pelos estudos deles, cerca de 38% dos consumidores compram nesta época, e destes, 94% fazem busca antes de comprar e 82% procuram as melhores ofertas antes do dia.

Planejamento e Pesquisa

Mas também, não pode-se generalizar dizendo que todas as promoções são oportunistas e maquiadas. Algumas ofertas realmente são interessantes, e, pode-se antecipar compras de Natal e também aproveitar para trocar aquele produto que já estava na sua lista.

Para isso, o mais importante é, inicialmente, fazer um levantamento do que você realmente está querendo comprar, e, verificar o quanto de dinheiro guardado para isso você. Nessa época, as ofertas parecem ficar mais tentadoras e imperdíveis, mas, lembre-se que promoções são comuns em várias épocas do ano, inclusive logo no início, com as liquidações dos produtos que sobraram do Natal.

Utilize ferramentas de pesquisa e históricos de preço para ver se a oferta é real, e também, pesquise a reputação do site que você está comprando, para não cair em armadilhas.

Com um bom planejamento e boas pesquisas, a Black Friday pode ser bem aproveitada!

This Post Has 2 Comments

Deixe uma resposta

doze − oito =

Fechar menu