Gestão financeira na indústria em tempos de crise

Gestão financeira na indústria em tempos de crise

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), sete em cada dez indústrias citam a queda no faturamento dentre os cinco principais impactos da COVID-19. Diante desse cenário, é imprescindível realizar uma gestão financeira eficiente para minimizar esses impactos.

Entre as indústrias consultadas na pesquisa, 76% reduziram ou mesmo paralisaram a produção. Outras 45%, apesar de continuarem em operação, registraram queda de leve a intensa na produção. Apenas 4% dos empresários relataram aumento ou aumento intenso da produção. 

Para os diferentes cenários identificados pela pesquisa, a gestão financeira é uma das atividades mais significativas dentro da indústria e devido a sua importância deve receber bastante atenção.

Neste cenário de incertezas em que vivemos, algumas atitudes podem assegurar uma passagem mais segura por este período.

Separamos alguns pontos que devem ser observados de perto por sua indústria e gestores. Confira abaixo:

Busque conhecimento

A informação sempre deve ser considerada imprescindível em todos os contextos e, em situações de crise não é diferente.

Vale investir em cursos voltados para a gestão financeira, ler pesquisas e matérias sobre como outras empresas estão lidando com este momento, ler sobre iniciativas de empresas do mesmo segmento que a sua e ainda trocar experiências com outros gestores para se inspirar.

Faça projeções realistas de receitas

É importante fazer uma projeção realista de receitas e, por este motivo os gastos também devem ser bem analisados.

Em uma indústria, serviços como manutenção, especialmente a manutenção corretiva não podem ser adiados, dado a sua importância para o funcionamento seguro da operação. Já alguma contratação, por exemplo, pode ser uma atividade pausada até que a situação se normalize.

Ser realista é salutar para que posteriormente a sua indústria não sofra impactos além dos advindos pela crise e consiga se recuperar com mais agilidade.

Se informe sobre iniciativas do Governo para as indústrias

No mesmo estudo citado anteriormente, a CNI revela que para 26% dos entrevistados os impostos sempre foram os problemas financeiros mais significativos e se acentuaram com a pandemia.

Para solucionar esse aspecto, o adiamento ou parcelamento do pagamento de impostos representa a política mais eficaz do governo para 38% dos executivos.

É importante se informar sobre as iniciativas do governo para indústrias, como o adiamento ou parcelamento de impostos e até linhas de crédito com juros diferenciados.

Essa ação, juntamente com a negociação de contrato com fornecedores, pode garantir uma minimização dos impactos financeiros dessa crise.

Invista em uma consultoria para Gestão Financeira

Dependendo do cenário financeiro da sua indústria, uma consultoria financeira é a melhor opção. Contratar o serviço de uma consultoria para sua indústria pode parecer no primeiro momento em gasto, mas deve ser entendido como um investimento.

Assim como um engenheiro mecânico é o maior conhecedor do funcionamento de sistemas e ferramentas como a automação industrial, uma consultoria financeira é capacitada para entender e avaliar as finanças de uma empresa e apontar estratégias para organizá-las.

A última pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada na última semana de maio, apesar de 74% das empresas terem sido impactadas no atual cenário e 82% terem registrado queda no faturamento nos últimos 45 dias, 66% delas não demitiram funcionários.

Mesmo as indústrias que reduziram o número de funcionários, 78% acreditaram que essa medida será temporária.

Esses dados ilustram que o cenário atual é muito desafiador, mas ao organizar internamente as finanças da indústria, ela se torna mais madura para enfrentar e lidar com repercussões de crises que influenciam todos os segmentos da sociedade.


Conteúdo produzido em parceria com a Acoplast Brasil, empresa que fabrica e comercializa produtos e soluções para transmissão mecânica e monitoramento de ativos há 25 anos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu